A SDC

Tudo nasceu de uma "picaretagem"

DSC_0038.JPG

O SDC Produções surgiu em 2018 após a FLIP (Feira Literária Internacional de Paraty)

 A ideia surgiu durante o sarau de um grupo chamado “Picaretas” onde artistas ensinavam com suas poesias a importância de sair da casinha.

Em parceria com o PACIG (Polo de Audiovisual e Cinema da Ilha do Governador) produziu cinco curtas metragens entre 2018 e 2019 lançando esses filmes em uma mostra de cinema no Ilha Plaza Shopping.

Com a pandemia foi criado em 2020 o canal SDC Produções no Youtube. De início reproduziu os filmes feitos na mostra e peças de teatro feitas com o texto pelo dramaturgo Aloisio Villar. Com o tempo decidiram criar conteúdo inédito para o período de quarentena. 

Em abril de 2020 começaram a criar curtas metragens feitos em casa, depois de algum tempo começaram a fazer curtas via zoom nascendo aí o “Home Office”, uma quadrilha de bandidos que devido ao coronavírus faz suas ações em casa. De início era para ser apenas um curta, mas devido a boa repercussão virou série.

A série foi gravada e reproduzida em todas as semanas do ano passado. O bando que sempre arma e se dá mal já recebeu vários convidados e ganhando fãs que veem o grupo como bandidos de desenho animado, uma turma de quinta série ou um “Chaves do crime organizado”.

Em paralelo o canal criou o “Sobretudo e mais algum coisa”. Programa de debates que passou nas terças com o assunto da semana, em alguns sábados realizou o “Sobretudo entrevista” onde entrevistaram uma personalidade também via aplicativo zoom.

E também pelo zoom começou a produzir áudio novelas em agosto. Pegaram a antiga fórmula dramatúrgica para fazer textos inéditos. Cada ator está em sua casa, muitas vezes milhares de distância um do outro, mas graças ao talento dos atores e atrizes a edição e trilha sonora passam a impressão que tudo é feito de forma presencial. Os produtores do canal decidiram por esse tipo de dramaturgia devido a dificuldade de fazer algo presencial no momento e para atiçar a imaginação dos ouvintes.

As “áudio novelas” vem fazendo sucesso, já renderam entrevistas no Nordeste e chamaram a atenção de jornalistas argentinos. O projeto uniu várias culturas, uma miscigenação de povos tendo no comando artistas de Rio de Janeiro, Juazeiro na Bahia, Petrolina em Pernambuco e em alguns momentos participações de artistas de Cuiabá, São Paulo, Porto Alegre e até Portugal. Uma forma de manter artistas na ativa fazendo o que amam enquanto estão fora dos palcos.

Para 2021 o projeto do canal se amplia. Ele passa a se chamar “SDCTV” com conteúdo diário sobre política, carnaval, futebol, televisão, literatura, poesia, música, diversidade, humor e também mantendo o espaço da dramaturgia. Muitos projetos ao vivo e de interatividade em tempos tão difíceis.

Mesmo em tempos onde o importante é ficar fisicamente em casa a imaginação não tem limites e esse é o mote do SDC, sair da casinha da mesmice, do lugar comum. Seus criadores Lu Toutoungi e Aloisio Villar junto com colegas que se uniram ao projeto convidam todos vocês a embarcar nessa viagem.

Fazendo a imaginação sair da casinha.

  • Instagram
  • Facebook
  • YouTube